Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

JOJORATAZANA

Por viver no meio de tantos ratos. Portugal é o espelho do seu povo, felizmente que vivemos em democracia, o que nunca permitirá que um mau povo, tenha um bom governo.

JOJORATAZANA

Por viver no meio de tantos ratos. Portugal é o espelho do seu povo, felizmente que vivemos em democracia, o que nunca permitirá que um mau povo, tenha um bom governo.

11
Fev11

É preciso descaramento.

jojoratazana

Já não posso com estes magos da nossa politica, que em verdade seja dita de politica nada percebem, então vamos lá antes da eleição presidencial o recandidato ao cargo dizia, votem em mim para que as taxas de juro não sofram um agravamento  da pressão dos mercados financeiros sobre o país.

Logo após as eleições as taxas de juro aumentaram, demonstrando assim que o dito politico que até é Prof. de economia não percebe nada de mercados.

Ontem dia em que o Bloco de Esquerda apresentou uma proposta de censura ao governo durante a tarde, enquanto de manhã as ditas taxas tinham batido um novo recorde.

Eis que um novo politico que convenhamos de politico não tem nada, vem gritar aqui dél rei que agora as taxas vão disparar, como se já não tivessem aumentado antes.

Mas é com estes políticos que temos de viver, e verdade seja dita são iguais ao povo que enganam que na sua grande maioria são ignorantes políticos.

30
Mai09

ENTÃO SR. VITAL ISTO FAZ-SE?

jojoratazana

 

 

Jornal Publico

 

 

O candidato do PS , Vital Moreira que tinha segundo ele sido agredido, por comunistas no dia 1 º de Maio, acabou ele mesmo de agredir violentamente o PSD deixando em muito mau estado a Dona Ferreira Leite, e não contente com as agressões continua a ameaçar a velhinha, conforme se pode constatar na noticia do Publico.

Então Sr. Vital isto faz-se?

02
Mar09

OS PRINCIPIOS de VITAL MOREIRA

jojoratazana

Domingo, 1 de Março de 2009

PS - punir a corrupção é ser força de mudança

"É urgente tomar medidas para que a nossa democracia não continue envenenada pela suspeita de que a maioria da classe política é corrupta. Não é. Mas a convicção vale de pouco se não convencermos os nossos concidadãos.
É, por isso, inadiável retomar o projecto do camarada João Cravinho e prever na lei penal o crime de enriquecimento ilícito. O político que adquirir bens em desconformidade com as suas declarações fiscais de rendimentos tem de provar que o fez com dinheiro limpo. Se não, será punido.
É preciso parar de encobrir os corruptos com palavreado e má técnica jurídica. Os portugueses sabem que as pessoas sérias não têm dificuldade em fazer prova de onde veio o dinheiro com que compraram casa, carro, férias ou acções.
A campanha de ataque político e pessoal ao Primeiro Ministro José Sócrates, a pretexto de uma investigação judicial sobre corrupção, permite compreender como, enquanto não tivermos a coragem de criar meios eficazes e expeditos de punir a corrupção, continuará a pairar a suspeita sobre todos, para desgraça da nossa República.
Não podemos ignorar o estado e a morosidade da Justiça, pelo circo em que se transformou o segredo de justiça, sobretudo na fase de inquérito de processos mediáticos, e pelo insustentável desarmamento do Estado em relação à corrupção, ao tráfico de influências e aos crimes de colarinho branco.
Actuemos e actuemos já!
De outro modo, os culpados continuarão impunes, gente íntegra será caluniada na praça pública, persistirá a roubalheira e aprofundar-se-à a desconfiança nos políticos e nas instituições da República.
Não vale a pena pretender - como fazem muitos, à nossa direita e à nossa esquerda - que existem soluções milagrosas para a crise global a que Portugal não escapa.
Os portugueses sabem que a resposta vai implicar sacrificios. Por isso exigem que o Estado mobilize recursos para socorrer os mais vulneráveis e salvar postos de trabalho e empresas com futuro – sobretudo PMEs, que são as que mais criam emprego em Portugal.
Por isso não compreenderão que se permita o desperdício de dinheiros públicos, enriquecendo banqueiros e mais uns tantos, à custa do empobrecimento do país.
Não basta ao governo do PS quedar-se por deduções fiscais: importa repensar todo o sistema tributário. É preciso taxar as mais-valias do capital e controlar os “offshores” - esses paraísos da evasão fiscal e da criminalidade organizada – seja a nível europeu e global, incluindo na Madeira.
Apesar dos progressos que a democracia nos trouxe, não podemos deixar de sentir vergonha quando comparamos hoje os níveis da desigualdade em Portugal com os dos nossos parceiros europeus.
Uma desigualdade que tem género: são as mulheres, a maioria da população portuguesa, quem mais sofre a iniquidade, trabalhando em dupla jornada, na empresa e em casa; sujeitando-se a salários mais baixos para trabalho igual; sendo as primeiras nos índices de precariedade e de desemprego e as últimas nos orgãos de decisão política e económica.
Nesta matéria, tal como no combate à violência doméstica em que mulheres e crianças são a maioria das vítimas, precisamos que o Estado funcione. Ou seja, precisamos de inspecções, policias e tribunais que apliquem punições exemplares aos violadores da lei.
Sem mais Europa e sem o Tratado de Lisboa, ultrapassar a crise global será muito mais custoso e demorado.
A crise evidencia que a UE não está a responder às expectativas dos cidadão, por falta de liderança e falta de visão estratégica.
O Plano de Relançamento da Economia apresentado pelo Presidente da Comissão Europeia é insuficiente e sobretudo pouco europeu – coesão e solidariedade são noções alarmantemente ausentes. É fundamental que Portugal faça ver no Conselho Europeu de amanhã que a eficácia deste plano se avalia pela capacidade de salvar e criar emprego em toda a Europa.
O mundo está perigoso. E está a mudar. Em Portugal o PS tem de liderar o processo de mudança e, para isso, precisa de vencer a batalha da confiança e da esperança.
Viva o PS! Viva Portugal!"


Texto da minha intervenção no XVI Congresso do PS, em Espinho (28.2.09)

Transcrito do blog "Causa Nossa"


Aqui está um texto de Vital Moreira em que me revejo integralmente, infelizmente e como vai sendo habito na politica Portuguesa não deve passar de boas intenções,quantas destas preocupações de todos nós serão levadas a sério.

No entanto e tendo Vital Moreira como pessoa de principios, espero que se efectivamente algumas destas medidas não forem levadas em conta, tenha a coragem de não se calar e dar cobertura a quem tem todo o interesse em que se mantenha este estado de coisas.

Eu sei que sou um lirico.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Twingly

Twingly BlogRank

Histats